Páginas

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Decoração II

Quando coloquei o lago, no espaço existiam unicamente dois motivos decorativos: uma pequena gilbardeira (Ruscus aculeatus L. ) planta autóctone e que ainda se encontra espontaneamente aqui na zona onde vivo, e um cato que ainda não consegui saber qual a espécie mas que agora tem crescido bem e está a ficar cada vez mais imponente.
De resto todo o espaço era como que uma tela em branco para eu pintar. Em 2009 comecei por plantar três heras de espécies diferentes, duas nos cantos e uma a meio. As heras são plantas trepadeiras que têm a particularidade de se colarem aos muros com as suas raízes aéreas e dão um efeito muito decorativo, demoram algum tempo a crescer, é verdade, mas o resultado depois compensa a espera.

Fazendo a revisão dos elementos decorativos, temos então em 2010 um espaço cheio de ervas, principalmente beldroegas, à esquerda a gilbardeira, do lado direito o cato. No meio a hera que ainda não chegou ao topo do muro, e no canto direito uma hera que nem se distingue das ervas:


Após a colocação do lago a única diferença é que as ervas foram agora substituídas por um imenso areal



Depois coloquei um amontoado de pedras ...


... e vieram os troncos e não arranquei alguns fetos que ali nascem para experimentar que tal ficaria um pouco de verde no espaço.


E muitas mais mudanças iriam acontecer, mais pedras, menos pedras, mais troncos, mudar os troncos de sítios, a pintura ia levando cada vez mais pinceladas mas o quadro ainda muito longe de ficar concluído...


Sem comentários:

Enviar um comentário