Páginas

sexta-feira, 1 de março de 2013

Decoração - Próximas mudanças

Depois da trabalheira de colocar as canas em setembro do ano passado, nada de novo aconteceu nestes últimos cinco meses, pelo menos nada que tenha tido a minha intervenção, visto que a natureza, essa tem o condão de dia após dia ir mudando quase que impercetivelmente as coisas, seja na cor das heras que agora em fevereiro recomeçaram a crescer ou no jasmim que está a puxar imensos botões, ou a gilbardeira que está com novos rebentos arroxeados... e essas mudanças só conseguem ser bem notadas quando se comparam fotografias espaçadas no tempo.

Mas como não consigo estar muito tempo sem intervir naquele espaço, que vistas bem as coisas é como que um prolongamento do jardim, já comecei a magicar o que vou fazer em seguida, e a minha ideia será forrar a borda do lago em casca de sobreiro. Porquê? Desde logo porque acho que aquele tipo de lago em pvc a meu ver não está verdadeiramente preparado para tartarugas. Se é verdade que uma tartaruga pequena tem uma enorme facilidade de sair do lago, o mesmo não se passa com as maiores tartarugas que tenho com uma enorme carapaça, que quando colocam as unhas no rebordo plástico o que acontece é que ficam ali a patinar porque a superfície não tem qualquer atrito ou pontos de apoio. Daí que os troncos colocados estrategicamente além de servirem para elas se esticarem ao sol, funcionarem também como pontos de fácil acesso ao exterior. 

Então para iniciar o meu plano de forrar a borda do lago a casca de sobreiro, primeiramente preciso de quê? Casca de sobreiro pois claro! e de preferência sem ter de gastar dinheiro até porque acho que já deu para entender que o que eu gosto é de materiais que não custem um cêntimo! Então arranjei um tronco de um sobreiro que encontrei no monte, deitado abaixo talvez por um tractor dos madeireiros que andaram a cortar pinheiros e eucaliptos aqui na aldeia onde moro, e madeireiros numa floresta são tão delicados com as árvores como um elefante numa loja de porcelanas! 

Trouxe o sobreiro para casa, cortei-o aos bocados e a primeira ideia foi tirar-lhe a casca! Qual quê, aquilo só sai aos bocados, está muito agarrado, o sobreiro ainda era muito novo, e estou em crer que esta altura em que as árvores começam a puxar também não deve ser altura de retirar a cortiça ao sobreiro. Então a ideia será deixar secar a madeira, que ao secar irá encolher e facilitar - digo eu - para que depois a casca saia mais ou menos direitinha, para depois arranjar forma de a colar ao pvc. Está tudo na teoria, mais à frente veremos se se irá concretizar na prática. 

Entretanto e para já peguei em alguns bocados e coloquei no lago. 





Sem comentários:

Enviar um comentário