terça-feira, 2 de julho de 2013

Plantas aquáticas - Jacinto-de-água

Há já uns meses que tinha alguns pés de jacinto-de-água (Eichhornia crassipes) numa bacia para que crescessem, e se possível se multiplicassem, já com a ideia de que servissem no futuro de alimentação para as tartarugas. Esta é uma planta flutuante exótica e altamente invasora, que a partir de uma espécie de rizoma forma umas bolas e folhas esponsosas e umas raízes profundas e vigorosas.



Até agora só tinha experiência com a Salvinia que diga-se acho que só fazia mesmo parte da dieta da hieroglífica, mas para surpresa minha o jacinto-de-água atraiu logo a maior tartaruga de todas que lhe deu logo umas boas dentadas e deixou alguns bocados a flutuar que foram de imediato disputados pelas restantes tartarugas.




Se de facto as Trachemys gostarem tenho de ver se consigo arranjar mais plantas em quantidade, talvez ver se encontro algum sítio onde existam na natureza, mas confirmar primeiro que não foi curiosidade por uma iguaria diferente.

Aproveito também para deixar o alerta que, já desde decreto-lei nº 165 de 22 de abril de 1974, é proibido ter na sua posse, cultivar, multiplicar, transportar, ou vender o jacinto-de-água em todo o território continental e ilhas. Entretanto esta planta aquática encontra-se regulada pelo decreto-lei nº565 de 21 de dezembro de 1999 que regula a introdução na natureza de espécies não indígenas da flora e da fauna.