Páginas

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Tomar fôlego

No mês passado deixei aqui a minha dúvida sobre afirmar-se que quando as tartarugas abrem a boca trata-se de um bocejo. Eu mantenho a minha opinião, acho que não tem nada a ver com sonolência mas com outra coisa qualquer, o mais correto no meu modesto entender seria dizer-se que a tartaruga está a "tomar fôlego".

No video que recolhi hoje, onde desta vez até se pode ver que a tartaruga primeiro abre ligeiramente a boca, e só depois a abre completamente como se estivesse a inspirar para encher os pulmões de ar. Normalmente isto não acontece, é um reflexo muito rápido, que demora um ou dois segundos, mas também como disse anteriormente, por norma consegue-se prever que elas o vão fazer, e é precisamente por observar os sinais que dão que o vão fazer, que consigo recolher fotografias, e hoje até fiz um vídeo.


sábado, 5 de outubro de 2013

Sexo no lago

Já anteriormente tinha falado do pequeno macho que por vezes parecia andar com as hormonas aos saltos, mas pensei para mim que ainda seria uma espécie de "brincar aos médicos" até porque ele só este ano fez cinco anos. 

Ele tem muito por onde escolher, é um macho entre quatro fêmeas, mas sempre o vi muito interessado na tartaruga mais velha, que adotei há um ano e terá agora vinte e quatro anos de idade.

Mas hoje quando cheguei a casa depois de ter ido fazer uns quilómetros de bicicleta, fui espreitar ao lago como estavam as coisas, e primeiro apanhei um susto, pois vi o macho meio virado ao contrário numa posição que não é de todo natural, mas após uma observação mais de perto não havia dúvidas, ele estava preso à tartaruga mais velha. Fui de imediato buscar a câmara mas não deu para muitas fotografias pois a minha presença deve ter perturbado o macho e momentos depois foi cada um para seu lado. 
De qualquer das forma aqui fica o registo do acasalamento entre um macho de cinco anos e uma fêmea de vinte e quatro!






quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Bem-vindo outono!

Entretanto o outono chegou e trouxe com ele a chuva e temperaturas mais amenas com as mínimas a baixar dos 15º.  Com a chuva forte dos últimos dias aproveitei para vazar o lago, e lava-lo bem, e voltar a enchê-lo com água da chuva, afinal são 500L a menos na conta da água no fim do mês!

Este abaixamento da temperatura tem consequências imediatas na postura das tartarugas, tornam-se mais lentas, o apetite e a voracidade diminuem. De qualquer das formas, sempre que o sol se mostra por entre as nuvens, elas não perdem a oportunidade para se aquecerem.