Páginas

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Sentido de orientação

Muito se disse e especula acerca do sentido de orientação dos animais, e estou por exemplo a lembrar-me das várias teorias sobre o sentido de orientação dos pombos, ou das aves migratórias, mas das tartarugas também muito se diz, tanto das tartarugas marinhas que percorrem milhares de quilómetros, voltando sempre à praia onde nasceram para colocar os ovos, como também o sentido de orientação das pequenas crias, que saem dos ovos, e sabem logo para onde se dirigir. 

Como já escrevi aqui no blogue, no ano passado tive um problema com uma tartaruga de manchas vermelhas (Trachemys scripta elegans) em que ela ficou com as pálpebra coladas e andou durante algum tempo, sempre com os olhos fechados, o que a impedia de comer por exemplo. No entanto continuava a fazer a sua vida normalmente, saía da água para se aquecer, e se tivesse de caminhar, não era a cegueira que a impedia de o fazer.
Tartaruga com olhos inchados e pálpebras coladas

No vídeo seguinte, podemos ver que, ela sai do sítio onde estava a apanhar sol, percorre todo o espaço, e depois calmamente dirige-se ao lago, como que sabendo muito bem onde estava a água, algo que não deixei de achar muito interessante. 


1 comentário:

  1. Tem de certeza os outros sentidos muito apurados. :)

    ResponderEliminar