sábado, 24 de janeiro de 2015

Primeiro banho de sol de 2015

O dia amanheceu frio, como têm sido todos estes dias de janeiro, com chuva e muita geada como não via nos últimos anos. Mas hoje o dia estava soalheiro, com uma luz especial, já quase a fazer lembrar a primavera. Já passava das dez da manhã quando andava lá por fora a fazer algumas coisas, quando me deparo com uma tartaruga cá fora. A campeã dos banhos-de-sol!


E aos poucos, começou a vir uma e outra. 











A hibernação é sempre um período de alguma angústia por parte de quem tem tartarugas, visto que elas estão muito tempo, meses a fio sem comer, e se não se tiverem alimentado bem, ou por outro motivo qualquer, algo pode acontecer. Na verdade as tartarugas são seres muito resistentes, mas, depois de vários meses sem sinal de vida, é sempre com alegria que as vemos todas bem.

Entretanto os jacintos-de-água continuam a apodrecer, mas o que tenho numa cuba cheia de água, parece-me que podem resistir. A água do lago, apesar das tartarugas não se alimentarem, ficou um pouco verde, e a relva precisa de ser cortada, e é preciso fazer mais alguma manutenção no espaço, mas a seu tempo.