Páginas

sábado, 14 de setembro de 2013

A lei

- Ter Trachemys em casa é uma coisa horrível não é professor?
É.
- Mas eu poderia fazê-lo?
Podias.
- E o que é que me acontecia?
Nada!
- Mas eu estava a ir contra a lei!
Estavas.
- Mas como é que a lei me punia?
De maneira nenhuma!
- Mas isso não é um bocadinho incoerente?
Shuu! Ter Trachemys em casa é proibido.
Mas pode-se ter.
Só que é proibido!
Que é que acontece a quem tem?
Nada!

- Então posso comprar uma Trachemys para ter em casa?
Podes.
- Mas não é proibido?
É.
E o que é que me acontece?
Nada!

(Adaptação da rábula do Gato Fedorento sobre a opinião incoerente do comentador Marcelo sobre o referendo do aborto)

3 comentários:

  1. Segundo o que eu li é proibido a comercialização dessas tartarugas... não tê-las! Eu tenho a minha desde o tempo em que não era proibido, logo nada me impede de a ter desde que a trate bem e não haja nenhuma denuncia do contrário. Agora não sei o que diz a lei sobre a reprodução das tartarugas... e posteriormente a aquisição das mesmas por oferta!

    ResponderEliminar
  2. Olá! Obrigado pelo comentário.

    Este artigo é só uma graça que me ocorreu e resolvi publicar em jeito de brincadeira até porque eu fui dando esse toque de humor ao blogue. Provavelmente voltarei a este tema novamente, num tom mais sério, talvez falando ou não da problemática das espécies nativas, ainda não sei, depois vejo.

    Mas segundo a lei, ninguém pode manter, criar ou comercializar, ou seja, a verdade é que eu estou ilegal! Daí a ironia do artigo.

    Mas o importante, e o objetivo da lei de 1999 é que ninguém dissemine espécies exóticas na natureza, sejam animais ou plantas, em defesa das nossas espécies autócones. Quem tem Trachemys deve cuidar delas, se não as puder manter e não encontrar novo dono, então deve entregá-las num centro de receção oficial.

    ResponderEliminar